INSCREVA-SE AGORA

Você é artista ou atua no setor criativo e mora na Baixada Santista?

Seu processo criativo foi atravessado pela pandemia e você deseja fazer parte deuma comunidade para repensar possibilidades de produção artística?

Tem vontade de se aperfeiçoar como artista ou produtora cultural por meio de aulas, oficinas, mentorias, redes de contato e trocas com outras artistas, produtoras e fazedoras?

Está em busca de apoios para desenvolver seus projetos artísticos?

Gostaria de colaborar com outras pessoas e projetos, trocando conhecimentos e experiências?

Tem vontade de desenvolver um projeto artístico de impacto social e com ênfase territorial, promovendo assim um diálogo entre arte, comum, território e pandemia?

A Colaboradora – Artes e Comunidades, projeto do Instituto Procomum, lança sua terceira temporada e abre chamada pública para seleção de 10 artistas, produtoras, fazedoras, sonhadoras que tenham interesse em:

1 – participar de um percurso formativo em artes e comunidades, em plataforma de ensino à distância, ao longo de seis meses , com atividades três vezes por semana (incluindo alguns sábados); caso seja possível mais adiante, prevemos a realização de até 4 encontros presenciais.

2 – formar parte de uma comunidade de agentes criativas mobilizadas a partir da experiência de um laboratório cidadão : o LAB Procomum, que o Instituto Procomum (IP) criou e mantém na cidade de Santos, SP, com eventuais interfaces com comunidades internacionais que o IP integra;

3 – integrar uma plataforma educacional baseada em colaboração e processos abertos de criação coletiva;

4 – desenvolver, ao longo de três meses, um projeto artístico ligado a um território de sua escolha, com suporte de mentoria e apoio para material.

PASSO A PASSO

Serão selecionadas 10 artistas e/ou produtoras culturais de diferentes linguagens para um percurso formativo que trabalhará com quatro campos de desenvolvimento:

1. desenvolvimento artístico, com foco no fortalecimento estético e na ampliação de repertório;

2. produção cultural, com foco na capacidade de gerenciamento de carreira e projetos;

3. a dimensão territorial e os aspectos sociais e culturais nas criações artísticas em um contexto de crise global;

4. processos colaborativos, com foco no convívio em coletividades, no comum e no cuidado;

Esse percurso formativo contará com seis meses de atividades (de maio a novembro) cujas temáticas partem dos eixos acima mencionados.

Os encontros de formação acontecem duas vezes por semana (modo online), às terças e quintas das 17h às 19h e, quinzenalmente, aos sábados.

Ao longo desse período, cada participante trabalhará no desenvolvimento de um projeto que deverá ser realizado em alguma comunidade da Baixada Santista.

Para a definição do projeto, assim como para o plano de ação dos protótipos, as participantes contarão com a colaboração de outras selecionadas e de mentoras que farão o acompanhamento da experiência.

Cada participante, receberá um apoio financeiro no valor total de R$ 3000,00, sendo R$500,00 por mês. Este recurso é condicionado à assiduidade aos encontros e à execução da ação que virá a ser proposta por cada uma.

A Colaboradora – Artes e Comunidades trabalha com a concepção de que existem muitos recursos essenciais além do financeiro. Por isso, ao longo dos meses de participação na escola, as participantes selecionadas serão estimuladas a desenvolver dinâmicas de colaboração. Espera-se que mensalmente vivenciem trocas entre si. Essas trocas serão valoradas por meio do uso de uma moeda social baseada em tempo.

CORPO DOCENTE

O corpo docente da Colaboradora – Artes e Comunidades é formado por artistas, pesquisadoras, produtoras e gestoras com reconhecida trajetória no universo das artes e da cultura no Brasil e no exterior. Algumas delas atuarão como mentoras da Colaboradora.

QUEM PODE PARTICIPAR?

Artistas e produtoras culturais da Baixada Santista que tenham a partir de 18 anos, de qualquer raça, gênero (desde que tenham disponibilidade de participar do calendário previsto).
Importante destacar que em todos os projetos do Instituto Procomum há a premissa de fortalecer, principalmente, as ações e criações de mulheres (no plural), afrodescendentes, população LBGTQI+, indígenas e outras pessoas pertencentes ao que se convencionou chamar de populações sub-representadas.

O QUE É A COLABORADORA?

A Colaboradora é uma plataforma de colaboração que congrega uma escola de formação livre a um ambiente criativo e coletivo de trabalho e experimentação.
Realizada pelo Instituto Procomum, é inspirada no projeto “La Colaboradora”, programa do ecossistema de inovação social Zaragoza Activa , na Espanha.

Para saber como foi a segunda edição da Colaboradora Artes e Comunidades acesse:

 

QUANTO CUSTA A COLABORADORA?

Você não precisará pagar pela sua participação. Contudo, é importante que saiba que o valor mensal investido em cada participante é de cerca de R$ 2 mil por mês (R$ 12 mil por pessoa, pelo programa completo), que será subsidiado pelo Instituto Procomum graças ao patrocínio de um fundo internacional. Esse valor contempla:

● 06 meses de oficinas, palestras, visitas virtuais, saraus e outras atividades formativas;

● Apresentações de casos e experiências artísticas de diferentes territórios;

● Acompanhamento de mentorias durante três meses, com encontros quinzenais (virtuais), com foco no desenvolvimento e qualificação do protótipo, bem como aporte de metodologias e ampliação de repertório estético;

● Apoio financeiro para desenvolvimento do protótipo, com regras de pagamento a serem definidas entre artistas e a coordenação do projeto;

● Acesso (nas fases mais flexíveis da pandemia) à infraestrutura do LAB Procomum: espaço de conhecimentolivre (com biblioteca, rádio e centro de mídia); sala de cuidados; sala de tecnologias (makerspace e hackerspace); sala colaborativa de trabalho; sala de reuniões; cozinha comunitária; espaço de permacultura urbana; praça de eventos e oficinas;

● Equipamentos de usufruto comum que se encontram no LAB Procomum;

E QUAIS SÃO AS CONTRAPARTIDAS?

● Se comprometer a respeitar os valores e as premissas do Instituto Procomum;

● Estar presente em no mínimo 80% das atividades do percurso formativo;

● Elaborar um protótipo de projeto artístico a ser executado durante 03 meses, em interface com algum território da Baixada Santista;

● Desenvolver o protótipo de modo que ele tenha impacto social e seja construído em colaboração com a comunidade local;

● Desenvolver junto às outras selecionadas uma dinâmica de cuidados umas com as outras e com o espaço virtual de partilha, além da convivência com outras comunidades que componham as dinâmicas cotidianas do Instituto Procomum;

● Dedicar cerca de 6 horas semanais para atividades assíncronas relacionadas à Colaboradora (leituras, produção de conteúdo, etc), ou seja, para além das horas de formação em grupo (terças e quintas e, eventualmente, aos sábados);

● Doar pelo menos 02 horas mensais para o Banco de Tempo do projeto e colaborar com outros projetos;

● Documentar e produzir mensalmente conteúdo sobre o processo, aprimorando a plataforma virtual da Colaboradora Artes e Comunidades;

● Executar seu projeto ao longo de três meses e contribuir para as ações de encerramento da Colaboradora Artes e Comunidades, cujo formato exibidor será pensado conjuntamente.

COMO SERÁ A SELEÇÃO?

A seleção ocorrerá respeitando quatro etapas:

1. Análise das inscrições submetidas por uma comissão de seleção composta por convidadas externas e pela equipe do Instituto Procomum;

2. Entrevista com grupo de pré-selecionadas a se realizar por uma banca formada por membros da equipe do Instituto Procomum;

3. Publicação do resultado-final por email e pelos canais de comunicação do Instituto Procomum;

4. Reunião entre selecionadas e equipe gestora do projeto para assinatura do termo de aceite e demais esclarecimentos.

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO

A comissão de seleção irá analisar as aplicações com base em critérios abaixo descritos, sendo 100 a pontuação máxima.

● Compreensão da proposta (20)

● Trajetória artística e cultural (20)

● Capacidade criativa e relevância estética (20)

● Disposição para a colaboração (15)

● Capacidade de articulação e mobilização de redes (15)

● Diálogo e/ou interesse de pesquisa sobre o comum (10)

Importante destacar que em todos os projetos do Instituto Procomum há a premissa de fortalecer, principalmente, as ações e criações de mulheres (no plural), afrodescendentes, população LBGTQI+, indígenas e outras pessoas pertencentes ao que se convencionou chamar de populações sub-representadas.

ETAPAS DO PROCESSO SELETIVO

03/04 a 23/04: período de inscrições no site pelo botão de inscreva-se ou aqui
26/04 a 02/05: 1ª fase – análise da comissão de seleção (eliminatória e classificatória)
04/05: Divulgação das selecionadas na primeira etapa
*é importante que as candidatas tenham pré disponibilidade para participar de entrevista em hora agendada entre 5 e 7/05
05/05 a 07/05 : 2ª fase – realização das entrevistas com as candidatas selecionadas na 1ª fase
10/05: Divulgação do Resultado Final
11/05 a 13/05: Assinatura do Termo de Aceite

CRONOGRAMA DE ATIVIDADES

15/05: Primeira imersão – Abertura da Colaboradora
18/05 a meados de agosto: Realização do processo formativo com carga horária também aos sábados;
Agosto a novembro: Desenvolvimento do protótipo de arte e comunidade, além de atividades formativas, leituras, espaços para criação, encontros de mentoria e ações colaborativas;
Novembro: Mostra Colaboradora Artes e Comunidades

SOBRE DIREITOS AUTORAIS

Todas as selecionadas nesta convocatória devem se comprometer a licenciar os conteúdos produzidos na e para a Colaboradora por meio de licenças Creative Commons (o tipo e perfil da licença podem ser discutidos com nossa equipe). Essa é uma exigência do Instituto Procomum – IP. Ao se inscrever e caso venha a ser selecionada você autoriza a divulgação de seu nome e imagem.